Impacto das mensagens de texto para redução do absenteísmo às consultas especializadas: um estudo aleatorizado

Jonathan Grassi Rodrigues, Carolina Fiorin Anhoque, Karla Anacleto de Vasconcelos, Edson Theodoro dos Santos Neto, Ana Daniela Izoton de Sadovsky, Eliana Zandonade

Texto completo:

PDF

Resumen

O objetivo deste estudo foi testar o impacto de um lembrete por mensagem de texto eletrônica, via WhatsApp®, sobre a taxa de absenteísmo nas consultas de subespecialidades pediátricas. Este estudo aleatorizado foi composto por um grupo controle e um experimental. Os participantes do grupo experimental receberam um aviso por WhatsApp® lembrando a data da consulta. Foram incluídos no estudo todos os usuários agendados (primeira vez e retornos) para consultas de subespecialidades pediátricas. Para as análises foi calculado os percentuais e realizou-se o teste Qui-quadrado de associação. Um total de 998 participantes foram incluídos para análise. A maioria dos participantes era do sexo masculino (59 %). A taxa de absenteísmo no grupo experimental foi de 24 % e no grupo controle, 25,5 %, representando uma diferença de 1,5 % (p= 0,580). A taxa de absenteísmo era particularmente mais alta para consultas agendadas na segunda-feira, com 30 % (p= 0,009). Globalmente, o uso de lembretes por mensagens de texto em estudos com diferentes populações reduz a taxa de absenteísmo. No entanto, nossas descobertas sugerem que o envio de mensagens de texto via WhatsApp® como lembretes de consulta não é uma ferramenta eficaz na redução do absenteísmo de subespecialidades pediátricas.

 

DOI: http://dx.doi.org/10.36512/rcics.v31i3.1566

Copyright (c) 2020 Jonathan Grassi Rodrigues, Carolina Fiorin Anhoque, Karla Anacleto de Vasconcelos, Edson Theodoro dos Santos Neto, Ana Daniela Izoton de Sadovsky, Eliana Zandonade

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.